CRP 08/21049

Icon Menu MENU

Artigos


Adolescência. Que fase é esta? Quando buscar um psicólogo nesta fase da vida?


Adolescência. Que fase é esta? Quando buscar um psicólogo nesta fase da vida?

 

A adolescência é uma fase da vida que os indivíduos, muitas vezes, passam por muitas dificuldades, já que nesta fase o ser humano passa por mudanças hormonais, fisiológicas e de aparência. É neste momento que a pessoa sente a necessidade de diferenciar-se dos pais, de formar uma identidade, de assumir papéis que nunca desempenharam antes, e de encarar a vida de uma maneira adulta e ao mesmo tempo infantil, já que na adolescência temos idade para assumir algumas responsabilidades, mas ao mesmo tempo não temos idade para assumir outras responsabilidades. Para alguns estudiosos a adolescência “é um período de contradições, confuso, ambivalente, doloroso, caracterizado por fricções com o meio familiar e social”, ou seja, é um período em que a pessoa se identifica com muitas pessoas diferentes, por interesses diferentes, por emoções diferentes, por pensamentos diferentes, enfim, é um momento em que a pessoa se sente confusa com relação à função que a mesma possui no mundo.

 

Este período também proporciona uma fragmentação, uma divisão, dos sentimentos da pessoa (esta aí uma das razões do retraimento e da irritação dos adolescentes), o que é totalmente desconfortável. O adolescente é um ser de possibilidades, aberto, lançado no mundo, incompleto e muitas vezes sente-se como precário na condição humana (por ainda não possuir uma definição de pessoa, não é nem criança nem adulto, enfim, não sabe realmente que lugar ocupa no mundo). Esta precariedade, que trás desconforto, dúvida e revolta, tem duração de alguns anos, duração esta que se dá de maneiras diferentes para cada indivíduo, não havendo tempo preciso de duração para esta fase.

 

É neste período também, que a formação da identidade se inicia, é a partir das novas descobertas sobre seu corpo, das novas descobertas sobre as maneiras de se viver a vida, é nestas diferenças que a pessoa vai se identificando e se formando, e nesta faze que as pessoas dão adeus a seus corpos infantis e passam a ser donos de um corpo adulto e desenvolvido, passando de crianças a adultos, sendo obrigadas a dar adeus à uma época de brincadeiras, de ingenuidade, de dependência dos pais, e passa a ter responsabilidade por seus atos, por seu corpo, etc.

 

Nesta época a psicoterapia sempre é indicada, não há restrições, porém existem alguns casos que servem de alerta para o encaminhamento rápido à psicoterapia, por exemplo:

- Retraimento;
- Hábitos anti-sociais; 
- Irritação extrema;
- Relatos de confusão de pensamentos;
- Automutilação;
- Dificuldades escolares;
- Dificuldades em decidir cursos para a faculdade;
- Conflitos extremos entre adultos e adolescentes;
- Relacionamento difícil com crianças;
- Desconfiança de uso de drogas;
- Alterações de apetite (comer demais, não comer, vomitar após as refeições);
- Ações ou sentimentos que prejudiquem a convivência entre adolescentes e família, ou que prejudiquem seu desempenho social (escola, amigos, etc).

 

Quer saber mais sobre a adolescência, esta fase maravilhosa e complicada ao mesmo tempo? Fique atento à página e confira a postagem de uma explicação completa a ser publicada no site da clínica. Fique atento.

 

ABERASTURY, A. KNOBEL, M. Adolescência normal: um enfoque psicanalítico. Porto Alegre: Artmed, 1981.

LEHMAN, Y. P. O lúdico na Adolescência: Winnicott e o brincar adolescente. In: AFFONSO. R. M. L. Ludodiagnóstico: investigação clínica através do brinquedo. Porto Alegre: Artmed, 2012, p. 286-285.